Sonic Riders: Zero Gravity - Revisão

Quem sou
Aina Martin
@ainamartin
Autor e referências

Gravidade zero

Na tela inicial de Sonic Riders: Gravidade Zero é possível tentar a sua sorte nas corridas únicas habituais, selecionando um personagem entre os disponíveis e um circuito para correr. Esta é uma forma recomendada de se familiarizar com o sistema de controle, mas também é verdade que a "história" tem seu próprio tutorial que nos apresenta aos comandos passo a passo. Nesse caso, os eventos são contados por meio de sequências animadas (principalmente em tempo real) e depois levam às corridas, que necessariamente devem ser concluídas cruzando-se primeiro a linha de chegada. O sistema de partida é o mesmo visto nos primeiros Sonic Riders: um indicador luminoso nos diz quando começar a correr para não bater nas barreiras elétricas, então o personagem pula em sua prancha e se lança em uma das muitas descidas vertiginosas espalhadas ao redor as faixas. A velocidade que atingimos nesta primeira fase é a "standard" e por si só dificilmente pode garantir a vitória: para aumentá-la, teremos que ultrapassar os habituais aceleradores (também presentes na forma de pequenos "vórtices") , acerte as manobras acrobáticas (ou seja, os saltos de plataforma em plataforma) e use os novos recursos introduzidos nesta sequência de forma sensata. A primeira se refere claramente ao título do jogo: ao pressionar o botão 1 no Wii-mote, nosso personagem irá causar uma espécie de vácuo gravitacional ao redor, capaz de levantar objetos que estão próximos e então nos "atirar" rapidamente para frente. Esta é uma manobra a ser utilizada em momentos particulares, por exemplo na presença de curvas muito fechadas, o que normalmente tornaria muito mais lenta a nossa corrida. A segunda novidade é representada por uma barra localizada na parte inferior da tela, que uma vez preenchida nos permite (sacudindo o controle) alçar vôo por alguns segundos. Assim poderemos recapturar nossos oponentes ou obter uma boa vantagem sobre eles, dependendo da posição, com o único problema de ter uma manobrabilidade muito limitada: nosso personagem não será capaz de mudar de trajetória, arruinando-se nas paredes de a pista na presença de curvas.





A versão Wii

O jogo está disponível para PlayStation 2 e Wii, e no console Nintendo pode contar com diferentes configurações de controles. Você pode usar um joypad do GameCube para uma abordagem "clássica" ou colocar o Wii-mote horizontalmente, como em jogos de direção. Infelizmente, a segunda escolha não é tão válida quanto se esperava: mesmo que incline muito o controlador na presença de curvas fechadas, inevitavelmente acabará caindo. Da mesma forma, ajustar a trajetória torna-se uma operação complicada e incômoda, capaz de nos fazer perder todos os anéis a serem coletados, objetos e rampas. Se desejar, é até possível usar o d-pad do Wii-mote para direcionar o personagem, o que só confirma uma situação de absoluta confusão por parte dos desenvolvedores, que não conseguiram ajustar os parâmetros do jogo para se adaptar. à detecção de movimento do controlador. Testado com um joypad normal, Sonic Riders: Gravidade Zero parece ter exatamente a mesma sensação do primeiro episódio, sem nenhuma mudança particular. Coletar os anéis que estão na pista equivale a ganhar dinheiro, que você pode gastar para comprar pranchas ou até veículos mais rápidos. Existe um modo multijogador no qual até quatro jogadores podem participar em tela dividida, mas online está quase totalmente ausente. "Quase" porque não é possível desafiar alguém usando a Conexão Wi-Fi da Nintendo, mas existe um ranking na rede que armazena nossas performances e as compara com as de outros donos do jogo. Nesse sentido, era legítimo esperar mais.



Realização técnica

Infelizmente, nos deparamos com mais um produto para Wii que não é capaz de explorar as capacidades do console da melhor maneira. Temos uma taxa de quadros sólida e sem incertezas, mas todo o resto está decididamente subjugado: os modelos poligonais dos personagens são os mesmos dos primeiros Sonic Riders, e os caminhos mostram um efeito de desfoque horrível que torna as texturas menos definidas do que já estão . Todos os objetos interativos na pista são aproximados e aproximados; em geral, o número de polígonos na tela não é muito alto, muito pelo contrário. A sensação de velocidade, essencial para tal produto, infelizmente se esconde em quase todas as corridas e só é encontrada quando o personagem começa a voar. O desenho das pistas é discreto, com algumas etapas mais válidas do que outras, mas unidas por uma falta generalizada de ideias inovadoras: tudo cheira a "já visto", não há surpresas particulares na estrutura das pistas e na direção durante o " fases pré-determinadas "cai dentro da média. O som é bastante pobre no que diz respeito aos efeitos, mas possui música techno de boa qualidade, capaz de acompanhar a ação da maneira certa sem ficar preso na cabeça.


Commento

Os primeiros Sonic Riders não se revelaram uma obra-prima no gênero de jogos de corrida "futuristas", e essa sequência infelizmente não faz melhor. As novidades na estrutura do jogo são poucas e nem todas adivinhadas: competir apenas com robôs que são todos iguais (ao invés de outros personagens da série) priva as corridas de qualquer interesse, enquanto a possibilidade de produzir tiros rápidos (embora com limites ) faz com que as rampas de aceleração sejam quase inúteis. Os caminhos têm um desenho muitas vezes banal, com um irritante efeito de desfoque que prejudica a definição de texturas que já não são muito emocionantes. Não existem "surpresas" particulares ou momentos emocionantes, mas acima de tudo temos um sistema de controle realmente rudimentar, que no Wii usa o controle horizontalmente sem detectar sua inclinação com a precisão necessária. Para concluir, Sonic Riders: Gravidade Zero acaba por ser um produto muito pouco inspirado, recomendado apenas para os fãs do ouriço azul que ainda não possuem o primeiro episódio da série.


    Pro:
  • Bom número de modos disponíveis
  • Taxa de quadros estável
  • Multiplayer para quatro jogadores ...
    contras:
  • ... mas falta online
  • Sistema de controle ruim
  • Um irritante efeito de desfoque nas encostas
Adicione um comentário do Sonic Riders: Zero Gravity - Revisão
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.