Samsung Gear VR: realidade virtual de acordo com a Samsung

Quem sou
Valery Aloyants
@valeryaloyants
Autor e referências

Haveria muito o que escrever sobre os visualizadores de Realidade Virtual, tamb√©m porque, na verdade, tendemos a falar muito pouco sobre eles, mesmo no campo espec√≠fico dos videogames. Alguns anos ap√≥s o lan√ßamento dos v√°rios concorrentes no mercado, persiste uma grande incerteza geral sobre o real sucesso desta tecnologia e, consequentemente, sobre o poss√≠vel futuro desta, ainda que entre os poucos dados que somos capazes de detectar pare√ßa que a maior difus√£o do Samsung Gear VR em compara√ß√£o com outras solu√ß√Ķes √© uma certeza. O motivo √© f√°cil de deduzir: o visualizador √© particularmente confort√°vel e f√°cil de usar, sendo sem fio e n√£o requer nenhuma configura√ß√£o especial al√©m da aplica√ß√£o de um smartphone dentro dele e a instala√ß√£o do aplicativo espec√≠fico, n√£o possui cabos e est√° praticamente em p√©. sozinho, tornando-o muito menos exigente de usar.




Outro fator determinante, talvez o mais importante de todos, √© o pre√ßo: 129 euros para a nova vers√£o lan√ßada em 2017 ou muito menos para as anteriores s√£o valores que est√£o noutro planeta em compara√ß√£o com aqueles que caracterizam solu√ß√Ķes "high end" como HTC Vive e Oculus Rift, e este √© provavelmente o fator de maior impacto no grande p√ļblico. Claro que h√° que se considerar o fato de o aparelho ser compat√≠vel apenas com smartphones topo de linha da Samsung (com suporte estendido, por√©m, tamb√©m para os mais antigos, lan√ßados nos dois anos anteriores ou at√© o S6), mas por outro lado, tamb√©m os outros concorrentes requerem hardware adicional e caro para funcionar. A colabora√ß√£o com a Oculus garantiu o apoio de uma Loja j√° bem organizada e abastecida, a partir da√≠ a boa difus√£o fez o resto, convencendo muitos programadores a experimentarem o suporte com boas hip√≥teses de sucesso, o que originou uma excelente base de t√≠tulos para download, incluindo videogames reais e "experi√™ncias" de v√°rios tipos. Nesse √≠nterim, a Samsung continua a evoluir o visualizador, propondo novas vers√Ķes praticamente todos os anos, e neste caso levamos em considera√ß√£o a edi√ß√£o de 2017, lan√ßada em correspond√™ncia com o Samsung S8 e equipada pela primeira vez com um controlador espec√≠fico para segurar .



O que parece

A nova vers√£o do Gear VR √© substancialmente id√™ntica √† de 2016, tanto do ponto de vista est√©tico e ergon√īmico quanto (aparentemente) do ponto de vista tecnol√≥gico, com as mesmas caracter√≠sticas relatadas (101 graus de campo de vis√£o, lentes de 42 mm, aceler√īmetro , girosc√≥pio, sensor de proximidade) O grande diferencial √© representado pela inclus√£o do novo Controle Remoto, uma esp√©cie de controle remoto conectado via Bluetooth capaz de modificar significativamente o sistema de intera√ß√£o em realidade virtual. A viseira cinza escuro deve ser aplicada na cabe√ßa atrav√©s das tiras de banda, solu√ß√£o que continua n√£o t√£o confort√°vel quanto a que se v√™ por exemplo no PlayStation VR, j√° que se baseia na press√£o da m√°scara no rosto e (principalmente no ver√£o) pode levar a alguns inc√īmodos, como o frequente emba√ßamento das lentes tamb√©m devido √† temperatura atingida pelo smartphone. Nesta frente, entretanto, algumas melhorias foram alcan√ßadas atrav√©s de uma melhor ventila√ß√£o da m√°scara com a aplica√ß√£o de algumas entradas de ar adicionais, enquanto o material macio em contato com o rosto ainda faz um bom trabalho em isolar os olhos da luz externa. de fundamental import√Ęncia para uma boa vis√£o. Se nada mais, o fone de ouvido √© desta forma mais contido em tamanho e facilmente gerenci√°vel. Dentro do pacote, h√° tamb√©m um conveniente adaptador de USB Type-C para MicroUSB que pode ser usado para carregar o smartphone diretamente dentro do fone de ouvido, mas n√£o para ler conte√ļdo.



A porta USB Type-C montada diretamente no visualizador ainda pode ser usada para leitura direta de v√≠deos e software, mas usando um pendrive Type-C (solu√ß√£o particularmente pr√°tica, considerando as dimens√Ķes que alguns filmes de 4 ‚Äč‚Äčgraus 360K podem atingir) ou um Type-C -C para outro adaptador padr√£o USB. O verdadeiro protagonista da oferta na edi√ß√£o 2017, por√©m, √© o Controle Remoto: um aparelho pequeno e elegante equipado com duas teclas de fun√ß√£o (praticamente as mesmas encontradas acima do touch pad, sempre presentes no lado direito do visualizador), um gatilho, o controle de volume e um grande bot√£o circular que tamb√©m pode ser usado para rolar deslizando o dedo em sua superf√≠cie. A prepara√ß√£o √© extremamente simples: ao ligar o smartphone ao visualizador atrav√©s do conector USB Type-C na parte frontal e fix√°-lo nas guias, voc√™ √© for√ßado a baixar e instalar o aplicativo oficial Oculus, resultando na cria√ß√£o da conta (ou uso das credenciais do Facebook) e calibra√ß√£o do controle remoto, ap√≥s o que estamos prontos para entrar na realidade virtual. A falta de possibilidade de aplicar a tela protetora de pl√°stico acima do smartphone uma vez montada no fone de ouvido, algo que tamb√©m era poss√≠vel na edi√ß√£o anterior do aparelho: desta forma voc√™ fica com a sensa√ß√£o de que o telefone est√° um pouco exposto demais a poss√≠veis acidentes danos, mas √© prov√°vel que essa abertura tamb√©m foi decidida para conter o aumento da temperatura do hardware, uma consequ√™ncia inevit√°vel do uso intensivo em VR.


Interface e loja

A colabora√ß√£o com Oculus tamb√©m emerge claramente da organiza√ß√£o da interface, que se parece com a do Rift, com os √≠cones e op√ß√Ķes do app dispostos em v√°rias se√ß√Ķes que tamb√©m podem ser enquadradas girando a cabe√ßa de um lado para o outro. √Č tudo bastante acess√≠vel ainda que a procura de conte√ļdos possa ser um pouco dispersa considerando a presen√ßa de v√°rios canais semelhantes para v√≠deos e navega√ß√£o na Internet dada pela presen√ßa simult√Ęnea das solu√ß√Ķes oferecidas simultaneamente pela Oculus e pela Samsung em paralelo. Em todo caso, √© antes de tudo uma perplexidade inicial que vai diminuindo gradativamente. A oferta √© not√°vel, ainda que na maioria dos casos sejam as cl√°ssicas experi√™ncias demonstrativas capazes de surpreender e entreter a princ√≠pio e depois destinadas a ficar de fora em busca de algo mais substancial. Quanto a v√≠deos e conte√ļdos multim√≠dia, al√©m de experi√™ncias de diversos tipos, o cat√°logo √© decididamente rico, muito mais equipado do que na frente de videogames reais, crescendo, mas n√£o na taxa vista em visualizadores de PC e PlayStation VR, demonstrando como o Gear VR ainda est√° posicionado em um segmento um pouco diferente dos jogos de perif√©ricos reais como os outros. O controle remoto representa um avan√ßo convincente para a navega√ß√£o no espa√ßo virtual, tornando a intera√ß√£o com os elementos mais imediata e conveniente do que usar o touch pad integrado na lateral do visualizador (em qualquer caso, sempre poss√≠vel). O rastreamento no espa√ßo tridimensional √© √≥timo e o controlador tamb√©m √© diretamente vis√≠vel na realidade virtual, adicionando um elemento adicional de imers√£o no espa√ßo digital. Ele funciona essencialmente como um ponteiro, com a adi√ß√£o de um gatilho e um pr√°tico touch pad circular que funciona como um bot√£o principal. √Č uma excelente ferramenta que recomendamos a compra a quem possui vers√Ķes anteriores do visualizador, sendo tamb√©m vendida em separado e representando essencialmente a √ļnica novidade da edi√ß√£o de 2017 face ao ano passado, para al√©m da compatibilidade com o S8. O problema √© o uso ainda limitado que surge entre apps e jogos, que esperamos que se expanda a partir de agora.


Vários aplicativos e experiências

Voc√™ realmente n√£o pode reclamar da quantidade de aplicativos na loja Oculus para Gear VR, que nesta frente supera a oferta do Google Daydream sem qualquer hesita√ß√£o. Outra quest√£o √© o valor m√©dio dessas experi√™ncias, que na maioria dos casos sofrem da usual s√≠ndrome de atra√ß√£o de parque de divers√Ķes focando tudo no efeito "uau" inicial, mas logo revelando grandes limites em termos de design de jogos. No entanto, √© poss√≠vel encontrar produ√ß√Ķes muito interessantes entre os jogos reais, muitas vezes vendidos a pre√ßos um pouco fora do padr√£o de aplicativos de smartphone e mais pr√≥ximos de t√≠tulos digitais para PCs, o que poderia incomodar quem est√° acostumado exclusivamente ao ambiente m√≥vel, mas que ainda √© geralmente equilibrado em rela√ß√£o √†s experi√™ncias oferecidas.

N√£o houve lan√ßamentos de particular import√Ęncia na correspond√™ncia com o modelo de 2017, ent√£o os t√≠tulos de maior interesse s√£o mais ou menos os mesmos h√° alguns meses: EVE Gunjack, Minecraft, Land's End, Hitman GO e Keep Talking and Nobody Explodes ainda est√£o no topo da oferta l√ļdica da Gear VR Oculus Store, √† qual s√£o adicionadas as v√°rias "experi√™ncias", incluindo Ocean Rift, Blade Runner 2049, Sonar, StarChart e uma s√©rie abundante de filmes, v√≠deos, curtas-metragens e solu√ß√Ķes no meio do caminho entre m√≠dias e redes sociais que ajudam a identificar o visualizador da Samsung como uma esp√©cie de dispositivo de ‚Äúcomunica√ß√£o aumentada‚ÄĚ. Isso inclui Facebook 360, VISO Places, Oculus Rooms and Parties, Netflix, AltSpace, NextVR e o navegador Samsung Internet VR espec√≠fico, todos elementos que realmente permitem uma abordagem diferente para a√ß√Ķes padronizadas. Destaca-se tamb√©m a busca por solu√ß√Ķes alternativas aplicadas √† narra√ß√£o., que encontram excelentes interpreta√ß√Ķes em experi√™ncias como Song of the Sea, Gone, The Night Cafe, The Expanse VR e obviamente o horror que encontram terreno f√©rtil na realidade virtual e por isso contam com in√ļmeras produ√ß√Ķes tamb√©m de particular sucesso, entre as quais destacamos Afetados: The Manor, Dark Days, Dreadhalls, The Hospital e enfrente seus medos.

Os jogos

A pequena quantidade de jogos relevantes em compara√ß√£o com o resto das solu√ß√Ķes na Store torna o Gear VR uma ferramenta um tanto distante dos visualizadores de PC em termos de aplicativos l√ļdicos, mas os t√≠tulos relatados ainda t√™m um excelente potencial. Na maioria dos casos, as melhores ideias v√™m do campo do PC e s√£o convertidas para o Gear VR, cuja maior limita√ß√£o no campo dos games √© na verdade a aus√™ncia de uma boa quantidade de produ√ß√Ķes de grande calibre, por√©m algo v√°lido √© encontrado. EVE Gunjack demonstra mais uma vez a familiaridade do CCP com o mundo virtual, ainda que o jogo seja muito mais simples que Valkyrie, sendo um atirador cl√°ssico no qual, como um artilheiro do espa√ßo, devemos derrubar os inimigos que aparecem na tela. √Č recomendado pela solidez do andaime gr√°fico que demonstra uma resposta verdadeiramente reativa aos comandos e movimentos da cabe√ßa, ao mesmo tempo que se apresenta esteticamente agrad√°vel. Resta muito pouco a dizer sobre o Minecraft, mas a vers√£o do Gear VR tem um forte apelo mesmo para aqueles que conhecem o jogo Mojang perfeitamente: ser fisicamente projetado no mundo do cubo √© praticamente um sonho que se torna realidade e esta vers√£o do Minecraft √© definitivamente um dos melhores jogos para experimentar com o visualizador. Pode se tornar cansativo no longo prazo, e √© por isso que os desenvolvedores inclu√≠ram a capacidade de alternar para o modo de cinema a qualquer momento em que o jogo seja projetado em uma esp√©cie de tela gigante virtual.

Um bom exemplo de projeto desenvolvido inteiramente em torno da realidade virtual √© Land's End, a primeira tentativa dos talentosos Ustwo nesta √°rea: o patrim√īnio de Monument Valley pode ser visto nos ambientes rarefeitos e fascinantes do jogo, que se apresenta como uma esp√©cie de Myst em que a contempla√ß√£o dos cen√°rios √© parte integrante da jogabilidade. Hitman GO √© um t√≠tulo j√° bastante conhecido na √°rea do mobile, representando tamb√©m uma das melhores propostas na √°rea dos puzzle dos √ļltimos anos. A sua estrutura aqui permanece praticamente inalterada, mas representa um excelente exemplo do potencial que pode ser alcan√ßado pelo puzzle e pelo g√©nero estrat√©gico com a aplica√ß√£o da realidade virtual, um desafio aceite e bem abordado tamb√©m pelo Imp√©rio Aumentado. Este √ļltimo √© estrat√©gico no estilo de XCOM que mostra bem o quanto o g√™nero pode se beneficiar da identifica√ß√£o absoluta dada pela realidade virtual. Ele tamb√©m cont√©m uma excelente implementa√ß√£o do novo controlador e representa um raro exemplo de um videogame para Gear VR estruturado de uma forma bastante cl√°ssica, tamb√©m equipado com uma campanha bastante longa em rela√ß√£o aos padr√Ķes. Como √ļltimo exemplo mencionamos Keep Talking and Nobody Explodes, um raro exemplo de um jogo baseado numa esp√©cie de multiplayer assim√©trico em que apenas um jogador usa o visualizador, demonstrando os usos at√© originais que esta tecnologia pode encontrar.

As alegrias e tristezas da realidade virtual

Al√©m dos limites objetivos de um dispositivo constru√≠do para oferecer uma experi√™ncia diferente daquela para PC e console, os problemas do Gear VR s√£o aqueles inerentes √† tecnologia atual usada para realidade virtual. Em primeiro lugar, o efeito de porta de tela, ou o efeito de "tela" que marca os contornos de cada pixel, dif√≠cil de digerir no in√≠cio. Trata-se de se adaptar a uma vis√£o ainda n√£o perfeita, focando no que o bom 3D estereosc√≥pico pode oferecer e na possibilidade de mover o olhar dentro do espa√ßo virtual, e isso pode ser suficiente para aceitar os compromissos hoje inevit√°veis ‚Äč‚Äčcom este estado da arte. . O Gear VR n√£o consegue replicar o efeito ‚Äúescala ambiente‚ÄĚ do HTC Vive e Oculus Rift, pois n√£o possui sensores externos de detec√ß√£o, portanto a experi√™ncia √© limitada √† posi√ß√£o estacion√°ria, com possibilidade de movimenta√ß√£o dentro do espa√ßo atrav√©s do controlador. O telecomando representa um bom passo em frente na interac√ß√£o com o ambiente virtual mas o suporte de momento √© muito limitado, em qualquer caso o rumo tomado parece ser o correcto.

Quanto aos efeitos colaterais da realidade virtual, s√£o muito subjetivos: alguns usu√°rios s√£o mais sens√≠veis ao enj√īo que pode derivar, em particular, da discrep√Ęncia entre o movimento no espa√ßo virtual e a posi√ß√£o real do jogador. Nos testes efectuados raramente detect√°mos o problema mas √© poss√≠vel que isto tamb√©m se deva √† falta de t√≠tulos com uma jogabilidade particularmente fren√©tica e exigente, mas √© algo dif√≠cil de julgar objectivamente, assim como toda a experi√™ncia do virtual realidade, de outra parte. Quanto aos v√≠deos, pode-se notar uma diferen√ßa substancial entre o uso com streaming de filmes e aqueles lidos diretamente da mem√≥ria interna (ou externa via USB): mesmo que voc√™ tenha uma boa conex√£o, a taxa de bits limitada pode fazer os v√≠deos em streaming com frequ√™ncia mal definido ao limite do inc√īmodo, um problema que n√£o surge na leitura da mem√≥ria fixa, ent√£o se houver uma escolha √© sempre melhor adotar a √ļltima solu√ß√£o.

Commento

pre√ßo ‚ā¨ 129,00

O Samsung Gear VR atua em um campo um pouco diferente daquele de outros fones de ouvido de realidade virtual. Rompendo com o conceito de perif√©rico de jogos, o visualizador torna-se uma ferramenta capaz de expandir o uso multim√≠dia do smartphone ao estender aplica√ß√Ķes de v√°rios tipos no ambiente virtual, que v√£o desde a comunica√ß√£o aumentada at√© v√°rios experimentos narrativos. Em tudo isso, os produtos de videogame n√£o gozam da relev√Ęncia que um verdadeiro gamer talvez busque em uma ferramenta desse tipo, por√©m a quantidade de apps, jogos e experi√™ncias que est√£o se acomodando na Oculus Store est√° se tornando cada vez mais relevante. Apesar de suas limita√ß√Ķes tecnol√≥gicas e conceituais, inclusive pelo fato de s√≥ funcionar com uma categoria restrita de smartphones, para quem possui um dispositivo compat√≠vel e se interessa por realidade virtual, a compra do Gear VR come√ßa a fazer sentido, talvez representando o espectador (n√£o necessariamente videojogo) com a melhor rela√ß√£o qualidade / pre√ßo do mercado, tamb√©m refor√ßada pela excelente introdu√ß√£o do controlador.

PROFISSIONAL

  • Bom valor para o dinheiro
  • Armazene com algum estoque de v√°rios aplicativos
  • O controle remoto √© uma √≥tima introdu√ß√£o
CONTRA
  • Ainda n√£o h√° muitos videogames e um tanto imaturo
  • Menos completo do que outros fones de ouvido de √ļltima gera√ß√£o
  • Falhas intr√≠nsecas na tecnologia atual de RV

Adicione um coment√°rio do Samsung Gear VR: realidade virtual de acordo com a Samsung
Comentário enviado com sucesso! Vamos analisá-lo nas próximas horas.